Assédio Sexual e as Consequências na Saúde Mental

Alguns estudos apontam que mais da metade das mulheres sofrem de alguma forma de assédio sexual no ambiente de trabalho, 70% delas convivem com um assediador e se sentem intimidadas e desconfortáveis, afetando o seu rendimento no trabalho e causando transtornos mentais, físicos e sociais.

Uns dos transtornos mentais que a vítima de assédio sexual pode experimentar é a depressão e o estresse pós-traumático. Muitas pessoas que sofrem esse tipo de violência carregam insegurança que pode se transformar em auto culpa, ou seja, se sentem responsáveis pelo abuso sexual, prejudicando a saúde mental. Podendo gerar um estado depressivo.

O assédio sexual é uma atitude de efeito dominó, pesquisadores identificaram uma correlação entre o assédio sexual e pressão alta em mulheres. Além de ferir a autoestima e o respeito próprio da vítima, o assédio sexual pode desencadear reações fisiológicas como estresse, podendo aumentar o risco de doenças cardiovasculares e dores fortes de tensão no pescoço.

O assédio sexual pode levar a comportamentos suicidas, das mulheres que sofreram toques indesejados, 15% disseram que tinham feito tentativas de suicídio por “muitas vezes”. Uma atitude covarde que faz a vítima acreditar que na verdade é a causadora da ação.

Abuso sexual é crime, não fique calado e procure ajuda!

Assista esse vídeo e veja as grandes consequências sociais, físicas e mentais de vítimas de abuso sexual:

Leave a reply